CUIABÁ

APÓS BRIGA FAMILIAR

“Maior besteira que fiz na vida”, diz Cid Moreira sobre adoção de filho

Publicado em

COTIDIANO

Em meio à briga judicial com os filhos Rodrigo e Roger Moreira, o jornalista Cid Moreira, de 94 anos, define a adoção de Roger como a “maior besteira da sua vida”.

Em entrevista para a revista Quem, Cid diz que Roger foi adotado por incentivo da ex-mulher Ulhiana Naumtchyk, com quem o apresentador foi casado por 20 anos. “Esse homem (o Roger) é sobrinho da minha ex-mulher. Os pais dele ainda estão vivos”, disse ele.

Segundo o jornalista, ele acabou adotando o rapaz por gratidão, já que os dois trabalhavam juntos. “Sei lá por que fiz isso. Foi a maior besteira que eu fiz na minha vida. Esse cara vai para mídia falar que eu estava mal-alimentado”, disse Cid ao se referir à ação judicial dos filhos para interditar o pai e para que a atual mulher do jornalista, Fátima Sampaio Moreira, seja investigada por suposta dilapidação do patrimônio.

As acusações começaram em julho de 2021. De acordo com Rodrigo e Roger, Fátima transferiu para a própria conta e de parentes, inclusive no exterior, mais de R$ 40 milhões que eram de Cid, vendeu 11 dos 18 imóveis dele e manteve o jornalista em cárcere privado. Cid, em contrapartida, defende a mulher, diz já ter comprovado a sua sanidade e garante que as ações foram motivadas por interesse financeiro.

Leia Também:  Governo repassa valores aos beneficiários

“É um absurdo total, porque nem na minha época de infância, que meu pai era pobre, nós passamos fome. Muita gente acreditou nisso e entrei em um pesadelo. Mas a verdade é uma só. Entraram na justiça e perderam”, relatou o apresentador.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

COTIDIANO

VG registra dois casos suspeitos de varíola dos macacos

Publicados

em

Desde o último dia 26 de julho, a Secretária do Estado de Saúde (SES-MT) já foi notificada sobre 6 casos suspeitos de varíola dos macacos, transmitida pelo vírus monkeypox. Nesta quinta-feira, 4 de agosto, o município de Várzea Grande notificou a pasta sobre dois casos suspeitos.

A prefeitura do município informou que apenas irá se manifestar sobre os casos após a confirmação. Não há informações sobre os pacientes.

Outros casos

Os primeiros casos suspeitos da varíola dos macacos em Mato Grosso foram registrados em Cuiabá.  Os pacientes são homens, de 34 e 29 anos, e realizaram viagens a cidades da região Sudeste do Brasil em prazo de 21 dias anteriores ao início dos sintomas.

Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, os pacientes apresentam lesões características da doença, mas sem nenhuma complexidade.

O terceiro registro aconteceu em Rondonópolis. O suspeito é um homem de 45 anos, que voltou de uma viagem há poucos dias do Rio de Janeiro. Ele apresenta lesões características da doença, mas sem nenhuma complexidade. Conforme a prefeitura, ele vai seguir em isolamento até o desaparecimento completo das lesões na pele.

Leia Também:  Governo repassa valores aos beneficiários

O quarto caso foi registrado na última quarta-feira, 3 de agosto, em Sorriso, em nota a Prefeitura informou que o paciente, sem revelar a idade e sexo, chegou de viagem de uma região com registro de casos confirmados.

Doença

A varíola dos macacos é uma doença causada pela infecção com o vírus Monkeypox, que causa sintomas semelhantes aos da varíola. Ela começa com febre, dor de cabeça, dores musculares, exaustão e inchaço dos linfonodos.

Uma erupção geralmente se desenvolve de 1 a 3 dias após o início da febre, aparecendo pela primeira vez no rosto e se espalhando para outras partes do corpo, incluindo mãos e pés.

Em alguns casos, pode ser fatal, embora seja tipicamente mais suave do que a varíola.

A doença é transmitida para pessoas por vários animais selvagens, como roedores e primatas, mas também pode ser transmitida entre pessoas após contato direto ou indireto.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA