CUIABÁ

DANOS AOS COFRES PÚBLICOS

Justiça mantém ação contra Dilmar Dal Bosco por funcionária fantasma

Publicado em

POLÍCIA

O juiz da Vara de Ações Coletivas de Cuiabá, Bruno D’Oliveira Marques, negou o recurso impetrado pela defesa do deputado estadual Dilmar Dal’Bosco (UB) e manteve em andamento ação movida por improbidade administrativa, que apura uma servidora fantasma na Assembleia Legislativa.

A servidora investigada é Lucineth Cyles Evangelista. Segundo a denúncia, ela estava nomeada assessora de informática na Assembleia entre os anos de 2007 e 2008, e, poucos depois de ser exonerada, em fevereiro daquele ano, voltou ao cargo, no qual permaneceu até 2011. Depois, foi nomeada assessora parlamentar – cargo em comissão no qual permaneceu até 2015.

Mas as investigações apontam que ela é enfermeira concursada pelo município de Sinop (a 500 km de Cuiabá), sendo que, em 2009, chegou a ser contratada pelo Governo do Estado para dar curso de qualificação profissional para agentes comunitários de saúde.

O Ministério Público Estadual (MPE) acusou Lucineth, de causar danos ao cofre estadual. O mesmo teria cometido o deputado por manter a servidora fantasma no quadro de servidores da Assembleia.

Leia Também:  Justiça determina suspensão de salário e prisão de policiais penais em MT

Em janeiro deste ano, Dilmar aproveitou a mudança da lei de improbidade administrativa, reeditada em 2021, e pediu a prescrição do processo, sustentando que a ação foi proposta em 2016 e até o momento não foi julgada. Segundo ele, pela lei, a prescrição ocorre quando o tempo transcorrido entre a propositura da ação e a sentença for superior a quatro anos. Desde então, o deputado recorre da ação.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Bolsonaro diz que Jesus Cristo “não comprou pistola porque não tinha”

Publicados

em

Em mais uma defesa do armamento da população, o presidente Jair Bolsonaro fez leitura conservadora da Bíblia e afirmou nesta quarta-feira que Jesus Cristo “não comprou pistola porque não tinha” na época em que viveu.

Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, divulgada nesta tarde por canais bolsonaristas na internet, o presidente resgatou um trecho bíblico para justificar sua tese. “Jesus os adverte: ‘Agora, porém, quem tem bolsa, pegue-a, assim como a mochila de viagem; e quem não tem espada, venda a própria capa e compre uma'”, diz, citando o capítulo 22, versículo 36 do Evangelho de Lucas.

Bolsonaro também teceu novas críticas ao ex-presidente Lula (PT), seu principal adversário nas eleições deste ano. “Para ele, fazer aborto é igual extrair um dente”, declarou aos apoiadores presentes.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Ministra mantém ação e conselheiros continuam sendo investigados por suposta propina no TCE
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA