CUIABÁ

TIJUCAL

Emanuel diz que já notificou a Águas Cuiabá sobre constante problema em ETA

Publicado em

POLÍTICA

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB), disse que já notificou a concessionária Águas Cuiabá, sobre os problemas na ETA Tijucal, que vem deixando alguns bairros da capital com falta de água. O gestor garante que o fato já está sendo resolvido.

“É um problema pontual na ETA Tijucal, graças a gestão Emanuel Pinheiro temos água tratada em todas as torneiras. Lá é um problema pontual, o problema vai ser resolvido. Falei com a empresa e já está em obras e me deram até um prazo para finalizar os trabalhos”, disse.

Na semana passada a Águas Cuiabá informou que, em razão de manutenção emergencial nos equipamentos bombeadores posicionados na captação da Estação de Tratamento de Água (ETA) Tijucal, o abastecimento a localidades atendidas pela unidade ficaram temporariamente suspensos.

Assim que foi inaugurada, a ETA Tijucal passou a fornecer água de qualidade para aproximadamente de 50 mil cuiabanos, dos bairros Pedra 90, Osmar Cabral, Fortaleza, Vila Nova, Novo Milênio, Liberdade, São João Del Rey e do Nova Esperança. Com a extensão da rede e construção de novas adutoras, a capacidade de atendimento será ampliada para mais de 150 mil pessoas de diferentes regiões de Cuiabá.

Leia Também:  Novo projeto tramita na AL pedindo liberação de medicamentos a base de canabidiol pelo SUS

A ETA do Tijucal também é dotada de grandes elevatórias, sendo a existente denominada Elevatória (l) e a nova Elevatória (2).  Já na rede de distribuição sensores de pressão estrategicamente instalados fornecerão informações vitais à operação da distribuição de água, permitindo que as ações de manutenção preventiva e ou corretiva possam anteceder a reclamações de falta de água e/ou rompimento de tubulações nas áreas monitoradas

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

AL aprova projeto de Russi que agiliza repasses para Apaes e Pestalozzis

Publicados

em

Segue para sanção governamental a proposta que pode acelerar os repasses financeiros às instituições de educação especial de Mato Grosso. O Projeto de Lei nº 1143/2021, de autoria do primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), foi aprovado em segunda votação pelos deputados estaduais na sessão desta quarta-feira (29).

Na prática, a nova media estabelece prazo para análise da prestação de contas, o que vai dar agilidade aos repasses para Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) e Pestalozzis.

De acordo com Max Russi, o Executivo Estadual deverá, até a abertura do Orçamento Anual, analisar as documentações recebidas pelas associações do ano anterior e assinar os devidos convênios.

“São instituições que oferecem educação especial e estrutura para tratamento de pessoas com deficiência, uma missão mais do que especial. Diferente da educação básica, na educação especial há apenas repasse anual por aluno, haja vista que os pagamentos para as despesas com pessoal, material, entre outros, são feitos quase oito meses depois do início do ano, ou seja, as liquidações dos gastos são efetuadas depois de um longo processo de análise de prestação de contas e morosidade de assinatura dos convênios. Isso precisa mudar, para assim darmos agilidade”, justificou o primeiro-secretário.

Leia Também:  PT aciona TSE contra Bolsonaro por motociata em Cuiabá

De acordo com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), 52 Apaes e nove Pestalozzis são conveniadas atualmente com ao governo estadual. Conforme o PL de Max Russi, entidades terão o prazo até 31 de dezembro do ano corrente para entregar a prestação de contas e demais documentos atualizados, que comprovem a boa e regular situação da instituição.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA