CUIABÁ

ELEIÇÕES 2022

Júlio Campos diz que partido abre mão de vice e senado por projeto de Mendes

Publicado em

POLÍTICA

O ex-governador Júlio Campos (UB) explicou que o partido já decidiu abrir mão do cargo de vice-governador e Senador, para abrir vaga para o grupo político compor a chapa para a reeleição do9 governador Mauro Mendes (UB) em outubro.

“Vamos abrir mão da vice-governadoria e da senatória, isso já está decidido. Mas a reeleição de Mauro Mendes é a principal meta do partido, além de dois deputados federais de até quatro estaduais”, disse em entrevista na rádio CBN Cuiabá.

Mendes voltou a dizer que quer repetir a dobradinha com o vice-governador Otaviano Pivetta (Republicanos) no pleito deste ano. O chefe do Executivo Estadual afirma que ele tem a preferência e a definição está em suas mãos.

“O nome de Piveta tem consenso para continuar o trabalho de vice, um homem competente e sério, mas ele não disse nada ainda”, completou.

Ainda que toda a cúpula do UB já esteja inteiramente preparada, costurando apoios e articulando o crescimento do Grupo ao entorno de sua reeleição. Prova disto, foi a saída da Casa Civil do ex-secretário Mauro Carvalho que nestes três anos tem sido seu braço direito, tanto que ainda continua a participar das reuniões no Paiaguás, agora, informalmente.

Leia Também:  Mauro Mendes nega interesse de assumir presidência do novo partido em Mato Grosso

O partido espera que o governador dispute a reeleição para continuar a boa gestão que vem realizando.

“O partido está no aguardo. Nós sabemos que Mauro não é apegado a cargo público. Ele já deu o exemplo naquela vez na Prefeitura de Cuiabá, quando na última hora decidiu que não seria mais candidato, com 80% de avaliação favorável. Agora, vai depender dele”, disse.

No momento Mauro enfrenta um problema de saúde em sua família. Recentemente a primeira-dama Virginia Mendes anunciou que está em tratamento de um câncer no pâncreas, por isso passou por uma cirurgia na semana passada em São Paulo para a retirada do tumor.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

AL aprova projeto de Russi que agiliza repasses para Apaes e Pestalozzis

Publicados

em

Segue para sanção governamental a proposta que pode acelerar os repasses financeiros às instituições de educação especial de Mato Grosso. O Projeto de Lei nº 1143/2021, de autoria do primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), foi aprovado em segunda votação pelos deputados estaduais na sessão desta quarta-feira (29).

Na prática, a nova media estabelece prazo para análise da prestação de contas, o que vai dar agilidade aos repasses para Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) e Pestalozzis.

De acordo com Max Russi, o Executivo Estadual deverá, até a abertura do Orçamento Anual, analisar as documentações recebidas pelas associações do ano anterior e assinar os devidos convênios.

“São instituições que oferecem educação especial e estrutura para tratamento de pessoas com deficiência, uma missão mais do que especial. Diferente da educação básica, na educação especial há apenas repasse anual por aluno, haja vista que os pagamentos para as despesas com pessoal, material, entre outros, são feitos quase oito meses depois do início do ano, ou seja, as liquidações dos gastos são efetuadas depois de um longo processo de análise de prestação de contas e morosidade de assinatura dos convênios. Isso precisa mudar, para assim darmos agilidade”, justificou o primeiro-secretário.

Leia Também:  Deputado sugere permanência de enfermeiro e técnico de enfermagem em escolas

De acordo com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), 52 Apaes e nove Pestalozzis são conveniadas atualmente com ao governo estadual. Conforme o PL de Max Russi, entidades terão o prazo até 31 de dezembro do ano corrente para entregar a prestação de contas e demais documentos atualizados, que comprovem a boa e regular situação da instituição.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA